Cirurgia do Ombro
Artrose do Ombro

A cartilagem é um tecido presente nas extremidades dos ossos e é o responsável pela deslizamento dessas superfícies. A artrose é a degeneração da cartilagem. Inicialmente na artrose, a cartilagem torna-se mais áspera, aumentando o atrito durante a movimentação da articulação. A gravidade aumenta conforme evolução da destruição da cartilagem, fazendo com que o contato entre os ossos cause desgaste dos mesmos. Este atrito nas articulações provoca uma inflamação da mesma, gerando dor e limitação dos movimentos do ombro.

A artrose do ombro é mais rara que do que em outras articulações, mas pode gerar dor e limitações para atividades de vida diária.  A osteoartrose primária é a causa mais comum de artrose. Ela acomete diversas articulações, manifesta-se lentamente durante o envelhecimento.

A osteoartrose pode se apresentar em diferentes graus, desde um leve (sem dor ou perda de função) até um grave, extremamente limitante, em que o paciente perder quase todos os movimentos do ombro.

A artrose também pode ser causada por sequelas de fraturas dos ossos ou de lesões dos tendões do ombro e por doenças, como a osteonecrose, artrite reumatoide, lúpus, anemia falciforme, entre outras. 

O tratamento da artrose deve ser realizado precocemente. Não há atualmente métodos para impedir por completo a evolução da artrose, mas existem meios para retardar sua piora e para evitar a dor e a inflamação crônica. Medidas gerais de saúde são fundamentais no tratamento da osteoartrose. Reeducação alimentar, emagrecimento, melhora na flexibilidade e fortalecimento muscular são importantes para o tratamento não medicamentoso. Entre os medicamentos disponíveis, existem os que são sintomáticos ou anti-inflamatórios e aqueles modificadores da evolução da doença. Os anti-inflamatórios e analgésicos tem efeito rápido, com controle da dor e do grau de inflamação da articulação. Mas seu uso por longo período, principalmente em pacientes mais idosos, pode gerar efeitos colaterais importantes. As medicações modificadoras da doença são mais novas e seu efeito na artrose do ombro ainda são controversos. Seu objetivo é retardar ou estabilizar a alteração da estrutura articular, prevenindo a piora da artrose. 

Quando a artrose é grave e os sintomas não apresentaram melhora com o tratamento não operatório, a cirurgia pode ser indicada. Não existe uma idade mínima ou máxima para o tratamento cirúrgico. A idade biológica, a presença de doenças associadas e o grau de artrose são os fatores mais importantes para decidir pelo tratamento cirúrgico.

A prótese ou artroplastia do ombro é a cirurgia que apresenta os melhores resultados para a artrose grave. Existem diferentes tipos e técnicas para a prótese de ombro, que variam de acordo com o tipo e gravidade da artrose. Os resultados da cirurgia de prótese de ombro melhoraram muito na última década, principalmente pelo avanço tecnológico dos implantes e técnicas cirúrgicas. Hoje é possível o paciente obter uma movimentação funcional do ombro sem dor através desse tratamento. A artroscopia é uma alternativa para os casos mais leves de artrose, porém sua eficácia e seus resultados podem não ser muito duradouros.

ARTIGO ANTERIOR

PRÓXIMO ARTIGO

Deixe um comentário